Sejam bem-vindos de volta!

Final e início de ano é sempre um momento de reflexão, não é mesmo? Então parei para relembrar tudo o que já passei desde que resolvi criar o blog e fazer uma retrospectiva dos acontecimentos.

Esse espaço, definitivamente é a minha forma de provar para mim mesma que: eu não desisto tão fácil das coisas que eu quero.

2012

No dia 17/12/12, nascia oficialmente o blog “Estante da Rob” com todas as redes sociais (Twitter/Facebook/Instagram) com o usuário de @estantedarob. Todos funcionando até os dias atuais, mesmo que de forma bastante espontânea.

2013

Eu nunca me preocupei com números, sempre com o meu bem estar. Afinal, eu havia criado esse espaço para poder falar sobre os livros que eu lia e que ninguém – aparentemente – compartilhava comigo. Eu tinha gostos peculiares e não muito objetivos, nessa época o importante era ler e resenhar livros sem dar uma importância real para ele. Eu tinha criado esse espaço para registrar as leituras e me lembrar delas no futuro.

2014

As coisas começaram a ficar mais sérias e começaram a aparecer de fato meus primeiros frutos/leitores. O blog começou a crescer e chegou aos seus 500 seguidores! Um recorde para quem já possuía blogs desde 2005. As pessoas começaram a me indicar livros para saberem de fato a minha opinião sobre eles. Nesse ano fiz muitos amigos literários, que mantenho contato até hoje.

2015

Foi o melhor ano do blog, definitivamente. Não perdia um evento na cidade de Campinas e até passei a fazer parte dos bastidores, rs. Além de manter um cronograma funcional, onde todos os dias saia uma postagem diferente e eu tinha tempo e vontade de passar nos blogs dos amigos e ainda conhecer blogs novos. Os frutos do trabalho foram colhidos aqui: nesse ano consegui minhas primeiras parcerias com editoras grandes: Novo Conceito, Gente, Única, Gaivota, Biruta, entre outras. Foi o ano que eu mais li, desde a criação do blog.

2016

Aqui começou o caos. No início do ano, fui diagnosticada com uma pré-depressão (que se eu não tomasse cuidado, poderia ficar mais sério e de fato desenvolver uma depressão). Eu já fazia terapia uma vez na semana, mas por conta de outros assuntos mais pessoais, acabei me afastando do mundo literário. O que acabou me rendendo uma ressaca literária de no mínimo 6 meses. Eu não conseguia alimentar o blog da forma que eu gostaria, por causa de todos os problemas que estava passando. Comecei a namorar nesse ano também, o que foi uma novidade na minha vida. Então, o blog acabou ficando esquecido.

2017

A minha pré-depressão se tornou uma depressão de fato. Mas não foi por falta de cuidado. Ela estava ali o tempo todo e por mais que eu tentasse, não conseguia sair. Foram tempos bons, porém bem complicados. O que agravou seriamente quando meu namoro chegou ao fim. Mais um ano em que o blog permaneceu fechado, com poucas tentativas de mantê-lo. Cheguei a pensar seriamente em deletar de vez esse espaço.

2018

A depressão seguia comigo, a terapia era mais intensa e me deixava exausta. Respirar era doloroso, mas mesmo assim, acabei me apegando aos livros e li 43. Estava medicada, tomando remédios tarja preta, para me ajudar a melhorar. As coisas começaram a ficar diferentes entre julho e agosto desse ano.

2019

Cá estamos nós. Tentando mais uma vez, rs. Claro que aqui foi o resumo do resumo do que eu passei ao longo desses 6 anos. Mas o fato de ainda manter esse cantinho sendo meu, me mostra o quão forte eu sou. E só prova que apesar de todas as dificuldades que passei, continuo amando o universo dos livros que por muitas vezes me salvou de mim mesma.

Não quero promessas vazias, cansei de fazer resoluções de ano novo também. Simplesmente, joguei para o universo e vamos ver o que será, não é mesmo? Não quero metas impossíveis de cumprir, mas quero um direcionamento bacana para as leituras.

Então, vocês verão alguns desafios literários perdidos por aqui. Mas, vai dar tudo certo no final. O importante é ler com mais qualidade do que focar na quantidade.

Obrigada por estar aqui.

Até logo.

Deixe um comentário

• Bem vindos!
• Antes de comentar, leia a postagem.
• Estou aberta a críticas, elogios e sugestões. Porém, use o bom senso.
• Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu retribua a visita.
• Volte sempre!