Sinopse: Desta vez é vida ou morte. A série A mediadora, de Meg Cabot, chega ao fim. Suzannah já se acostumou com os fantasmas em sua vida e é muito aterrorizante ter o destino dos fantasmas em mãos, podendo alterar o curso da história. E tudo ficou pior depois que ela descobriu que Paul também sabe como fazer isso. E ele adoraria evitar o assassinato de Jesse, impedindo-o de virar fantasma e lhe garantindo uma vida tranqüila, finalmente... Isso significaria que Jesse e Suzannah jamais se conheceriam. A mediadora está diante da decisão mais importante da sua vida: deixar o único cara que já amou voltar para seu próprio tempo, impedindo assim sua morte... ou ser egoísta e mantê-lo a seu lado como um fantasma. O que Jesse escolheria: viver sem Suzannah ou morrer para amá-la?

Livro: Crepúsculo
Série: A Mediadora
Volume: #6
Autor: Meg Cabot
Gênero: Fantasia; Sobrenatural
Páginas: 272
Editora: Galera Record
Ano de Publicação: 2007
Nota: 


Crepúsculo” é o sexto livro da série “A Mediadora” da autora Meg Cabot. Essa resenha é totalmente livre de spoilers.


E chegamos ao último livro da série, triste né? Gente, chorei tudo o que eu pensei que não fosse chorar. Esse foi o único que não tinha lido ainda, então não sabia como ia terminar. E que desespero.

Jesse e Suzannah estão juntos, porém ela sabe que ele não pertence ao seu mundo. Afinal, ele está morto há 150 anos, vagando pelo quarto dela em busca de seu descanso eterno. Com a ajuda de Paul, Suzannah precisa decidir se abre mão de Jesse e o deixa voltar para o seu próprio tempo e impedir assim sua morte ou ser egoísta e mantê-lo ao seu lado como um fantasma. Porém é uma decisão que ele precisa tomar também.
Fechamento de série é sempre angustiante, né? Imagina esperar pelo melhor casal, shipp eterno desde a adolescência decidir se ficam juntos ou não se lembram um do outro. Fora que Paul continua dando a entender que Suzannah deve ficar com ele para ser feliz. Que nervoso!

Sem dúvida é a melhor série de livros da Meg e a minha favorita da vida. Tive meu primeiro contato com essa série assim que foi lançada, mas antigamente comprar livros era basicamente um luxo, então tive que pegar emprestado da biblioteca. Foi bem sofrido e demorei muito para acabar de ler tudo. Mas faz alguns anos que venho procurando-os em sebos e acabo de completar a minha coleção para reler sempre que quiser.

Deixe um comentário

• Bem vindos!
• Antes de comentar, leia a postagem.
• Estou aberta a críticas, elogios e sugestões. Porém, use o bom senso.
• Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu retribua a visita.
• Volte sempre!