Sinopse: Nesta esperada continuação de A Escola do Bem e do Mal, as melhores amigas Sophie e Agatha estão de volta ao seu lar, em Gavaldon, para viver seu desejado final feliz, certas de que seus problemas terminaram. Mas a vida não é mais o conto de fadas que elas esperavam. Quando Agatha escolhe um fim diferente para sua história, ela acidentalmente reabre os portões da Escola do Bem e do Mal, e as meninas são levadas de volta para um mundo totalmente modificado. Agora, bruxas e princesas moram juntas na Escola para Meninas, na qual são inspiradas a viver uma vida sem príncipes. Tedros e os meninos estão acampados nas antigas Torres do Mal, onde os príncipes se aliaram aos vilões, e uma verdadeira guerra está se armando entre as duas escolas. O único jeito de Agatha e Sophie se salvarem é procurando restaurar a paz. Será que as amigas farão as coisas voltarem ao que eram antes? Sophie conseguirá ficar bem com Tedros nessa caçada? E o coração de Agatha, pertencerá a quem? O felizes para sempre nunca pareceu tão distante.

Livro: A Escola do Bem e do Mal
Série: A Escola do Bem e do Mal
Volume: #2
Autor: Soman Chainani
Gênero: Young Adult; Jovem Adulto; Fantasia;
Páginas: 320
Editora: Gutemberg
Ano de Publicação: 2015
Nota:


“Um Mundo sem Príncipes” é o segundo livro da trilogia “A Escola do Bem e do Mal” do autor Soman Chainani. Essa resenha é totalmente livre de spoilers.


Depois de surtar com o primeiro livro, ganhei o segundo volume de aniversário de uma amiga maravilhosa (♥) e claro que dei um jeito de encaixar essa leitura no mês de janeiro. E apesar de ter gostado mais do primeiro livro, o segundo também me deixou bem feliz.

Depois do final desesperador do primeiro livro, voltamos ao povoado de Gavaldon com Sophie e Agatha. Mas agora elas são famosas, porque foram as únicas que conseguiram voltar ao povoado. Eles acreditam que elas finalmente acabaram com a maldição que assolava o povoado há anos.

Logo nas primeiras páginas vemos Sophie, que continua a clássica princesa de contos de fadas. Apesar de não desejar mais se tornar uma princesa de verdade. Agora ela está tentando mostrar o quanto é uma pessoa boa. Afinal, o fato de ter sido mandada para a escola do Mal e de quase se transformar em uma bruxa de contos de fadas, ela tenta se manter firme em seu final feliz ao lado de sua melhor amiga Agatha.

Já Agatha apesar de estar feliz por estar de volta ao povoado, sente que algo está errado em sua vida. Ela se sente mais deslocada do que nunca e sente que algo está faltando em sua vida. Depois de um grande evento no povoado, Agatha acaba fazendo um pedido sem querer e aí as coisas começam a mudar.

É assim que a nossa aventura realmente. Claro que as coisas estão muito diferentes de um livro para o outro, mas isso torna esse segundo livro inédito e como se fosse realmente uma história nova e não uma continuação, apesar de já conhecermos os personagens. Não existe mais a Escola do Bem e a Escola do Mal, agora estão separados por gêneros. Então as coisas estão realmente diferente.

Novos personagens aparecem e se você passar a observar bem as capas dos livros, elas dão alguns detalhes muito importantes sobre o que vai aparecer na história. Ali alguns spoilers gritam, apesar de só descobrirmos isso no decorrer da leitura, mas fiquem avisados, pois a capa entrega bastante.

Os primeiros oito capítulos foram os mais demorados, porque o autor quer nos ambientar novamente ao ambiente das protagonistas e apesar de parecer que já conhecemos, as coisas estão bem diferentes por lá. Então, paciência nesses primeiro oito capítulos porque ele enrola para começar de fato a aventura do segundo livro.

A escrita de Soman é completamente envolvente e mesmo sendo um livrão com mais de trezentas páginas, a leitura flui e você não vê a hora de descobrir como tudo vai se desenrolar. É uma mistura de sentimentos e apesar de envolver o mundo dos adolescentes, o livro também fala sobre amizades, empoderamento feminino e outros assuntos importantes para os adolescentes nessa fase de aceitação que é tão confusa.

Sem dúvidas foi um livro que me emocionou e deixou o meu coração quentinho e não por ele ser incrivelmente perfeito, mas por ele me fazer lembrar de quem eu queria ser e de quem eu me tornei. As questões trabalhadas no segundo livro são um pouco mais gerais do que no primeiro, mas sem tirar a magia da história. Uma leitura que eu recomendo muito e que eu mal posso esperar para ler a continuação.

Deixe um comentário

• Bem vindos!
• Antes de comentar, leia a postagem.
• Estou aberta a críticas, elogios e sugestões. Porém, use o bom senso.
• Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu retribua a visita.
• Volte sempre!