Sinopse: Com a chegada dos trinta anos, Emma Harrison está com seu relógio biológico tinindo e ainda aguarda o seu príncipe encantado aparecer. Ela está ficando sem opções, principalmente depois que seu melhor amigo gay desistiu de ser seu doador de esperma. Claro, sempre há um banco de esperma, mas Emma tem medo de que haja alguma confusão com a doação e ela possa receber a semente de um monstro assassino ou algo do tipo. O maior mulherengo da empresa, Aidan Fitzgerald, está acostumado a sempre conseguir o que quer, principalmente no quarto. Quando Emma rejeita suas investidas na festa de Natal da empresa, ele fica determinado a conquistá-la a qualquer custo. Ao saber sobre a difícil situação de Emma, ele rapidamente faz uma proposta que beneficiará a ambos. Ele será o pai do filho da Emma, mas ela precisará concebê-lo naturalmente, com ele. Sem ninguém com quem namorar ou simplesmente fazer sexo casual, Emma reluta em aceitar a oferta, mas o charme dele e o intenso desejo dela pela maternidade vencem a questão. Logo as seções para a concepção do bebê se tornam mais do que físicas. Aidan não parece se afastar dela, enquanto Emma começa a pensar que ele pode ser o homem certo.

Livro: A Proposta
Série: A Proposta
Volume: #1
Autor: Katie Ashley
Gênero: Romance Contemporâneo
Páginas: 312
Editora: Pandorga
Ano de Publicação: 2013
Nota: 


“A Proposta” é o primeiro livro da trilogia de mesmo nome da autora Katie Ashley. Essa resenha é totalmente livre de spoilers.


Emma Harrison está com trinta anos e seu relógio biológico tinindo, ela precisa dar início a uma família, ou melhor, à sua família. Mas tem um pequeno problema: ela continua solteira. Desesperada para se tornar mãe, Emma, recorre ao seu melhor amigo para ser seu doador de esperma. A princípio ele aceita, porém, seu parceiro recusa a aceitar essa ideia numa boa. Então para não perder seu amor, declina na oferta. Claro que Emma fica arrasada com a perspectiva de não engravidar. Ela ainda pode recorrer ao banco de esperma, mas tem medo de que haja alguma confusão com a doação e ela possa receber a semente de um monstro assassino ou algo do tipo.

Aidan Fitzgerald é o maior mulherengo da empresa e está sempre acostumado a conseguir tudo o que quer, principalmente na cama. Quando ele conhece Emma na festa de Natal, ele fica determinado a conquista-la de qualquer forma. Porém, Emma não parece interessada. Por um descuido, Aidan acaba descobrindo sobre a difícil situação de Emma e faz uma proposta que beneficiará os dois. Aidan será seu doador de esperma, desde que seja feito do jeito natural: ela precisará concebê-lo naturalmente com ele.

Emma está desesperada, mas não tão desesperada assim. A ideia de fazer sexo casual com Aidan não a agrada, porém ela quer muito ser mãe e passa a considerar a proposta. Afinal, Aidan é muito bonito, tem um charme natural, ele só é mulherengo mesmo. Ela reluta em aceitar a oferta, mas o chame dele junto com a vontade de ser mãe acabam vencendo a questão. E então os encontros que eram apenas para atender a um desejo dela, acaba ultrapassando o físico. Ela pode estar se apaixonando por ele. E isso parece um problema.

A escrita da Katie é fluída e leve, a leitura é bem rápida e gostosa de fazer. Emma é uma personagem carismática, apesar de obcecada com o lance da maternidade. Aidan é mais calado e isso equilibra a relação dos dois. Enquanto Emma quer formar uma família, Aidan está mais interessado em se divertir. Mas as coisas acabam fugindo do controle dos dois sem que eles percebam, num gesto desesperado para tentar esquecer as sensações que Emma o faz sentir, ele acaba tomando uma atitude negativa, que faz com que os dois se afastem e isso pode ser definitivo.

Uma dica é não começar a ler o primeiro livro, sem a continuação por perto, porque olha... Eu precisei emendar uma leitura com a outra por puro desespero. O final tem um gancho que faz com que o leitor se sinta frustrado e torcendo para um final feliz. É um livro muito bom, porém Aidan é um personagem um pouco cansativo para mim, por ter o estereótipo de “cara ideal” e/ou “príncipe encantado”, ele não me convenceu como crush literário. Mas gostei bastante da escrita fluída, foi um livro bem rápido e leve de ser lido.

3 Comentários

  1. Oi Roberta,
    Não tinha lido nenhuma resenha desse livro, nem sabia do que se tratava, só tinha visto a capa por ai. Adorei a resenha e já quero. E quando ler vou ter todos por perto porque não consigo esperar por continuação como você falou kkk.

    Beijos,
    Garota Perdida nos Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi Roberta!
    Lendo sua resenha fiquei curiosa com esse romance, pois lembro do lançamento dele, mas na época estava saturada de romances assim e acabei deixando pra depois, e lendo aqui fiquei bem curiosa, pois o momento está pedindo um livro assim, que parece ser bem leve e divertido. Mesmo o Aidan sendo chato, irei dar uma chance rs'

    beijos!
    http://blogdatahis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Confesso que se visse esse livro por aí, não daria a mínima para ele. Mas depois de ler sua resenha e saber da sua curiosidade para ler a continuação, creio que eu daria uma chance também.
    Ótima resenha.
    Beijo

    ResponderExcluir

• Bem vindos!
• Antes de comentar, leia a postagem.
• Estou aberta a críticas, elogios e sugestões. Porém, use o bom senso.
• Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu retribua a visita.
• Volte sempre!