Título: Tim
Título Original: Tim
Autor: Colleen McCullough
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2011
Páginas: 336
Para saber mais: Skoob

Sinopse: Mary Horton, solteirona, na casa dos quarenta. Rica, porém simples e solitária, acredita não necessitar de amigos, tampouco de um amor. Vive bastante satisfeita em seu confortável lar com um amplo jardim e um imponente Bentley estacionado na garagem. Sem contar a casa de praia, que adquiriu com o fruto do seu trabalho e dos investimentos realizados. A literatura e a música ajudam-na a preencher a solidão. Mary não aspira a coisas que não conheceu. Tim Melville, vinte e cinco anos, operário inexperiente, filho de Ron e Esme Melville, que o receberam como uma dádiva para o seu tardio casamento. Tem o rosto, o corpo e a graça de um deus grego. Embora belíssimo, está longe de possuir um intelecto em harmonia com o físico deslumbrante.




Tim é um romance diferente e muito tocante! Tim tem vinte e cinco anos, é dono de uma beleza formidável, mas não tem consciência disso. A autora não deixa explícito qual o problema de Tim, apenas que ele é fruto de um tardio casamento entre Ron e Esme.

Mary tem quarenta anos, é solteira e nunca aspirou coisas que não conheceu, como o amor. Muito trabalhadora, conseguiu comprar uma casa na praia e se vê plenamente feliz com seu jardim, seus livros e seu imponente carro.

A história deles se cruzam quando Tim é contratado para ajudá-la em seu jardim e eles começam uma amizade. Mary é muito fechada e reclusa, mas Tim é tão inocente que só a vê como uma pessoa extraordinária e que tem vontade de conhece-la melhor.

Tim começa a aprender muitas coisas com Mary e ele acaba não conseguindo identificar o sentimento que possui por ela. Um amor surge dessa amizade, mas a pequena cidade acaba não aceitando muito bem, principalmente os pais de Tim.

Essa história te faz pensar e refletir sobre as barreiras que o amor precisa enfrentar. É uma leitura bem surpreendente e te deixa com o coração quentinho.

Deixe um comentário

• Bem vindos!
• Antes de comentar, leia a postagem.
• Estou aberta a críticas, elogios e sugestões. Porém, use o bom senso.
• Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu retribua a visita.
• Volte sempre!