Título: Estilhaça-me
Título Original: Shatter me
Autor: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012
Páginas: 304
Para saber mais: Skoob

Sinopse: Tenho uma maldição (Tenho um dom). Sou um monstro (Sou sobre-humana). Meu toque é letal (Meu toque é poder). Sou a arma deles (Lutarei contra eles). Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser uma guerreira.




A primeira distopia que me fez amar distopias! No começo da leitura achei um pouco confuso, porque para diferenciar os pensamentos de Juliette com o que está acontecendo ao seu redor, eles utilizaram o recurso do tachado. E isso é infinitamente muito ruim/difícil de ler.

Juliette está presa por assassinato, ela tocou um garotinho que chorava com a intenção de acalmá-lo, mas acabou matando-o por acidente. Ela não toca outra pessoa há 264 dias. Seu toque pode matar e ela é considerada muito perigosa.

O mundo está destruído e o Restabelecimento é quem cuida de tudo agora, o Restabelecimento era a única maneira de consertar as coisas. Não há comida, doenças estão matando o restante da população que sobrou e Juliette está presa e torturada pelo Restabelecimento.

Juliette precisa tomar uma decisão. Ela pode ser uma arma e lutar ao lado do Restabelecimento ou uma guerreira ao lado de pessoas com poderes parecidos com os seus. A história lembra muito os X-Men por causa dos poderes diferentes.

E no meio disso tudo, temos um possível triângulo amoroso. De um lado, temos Adam, um soldado do Restabelecimento que Juliette é apaixonada desde sempre e Warner, o filho do chefão do Restabelecimento. Warner quer transformá-la em uma arma, já Adam aparentemente só quer o seu amor.

Eu me encantei pela escrita da Tahereh e seus personagens, principalmente Warner. Ele é o tipo certo de garoto errado que acaba nos encantando, sabe? É um personagem complicado, mas que é impossível não gostar.

Deixe um comentário

• Bem vindos!
• Antes de comentar, leia a postagem.
• Estou aberta a críticas, elogios e sugestões. Porém, use o bom senso.
• Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu retribua a visita.
• Volte sempre!