Título: Diário de uma Paixão
Título Original: The Notebook
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Páginas: 256
Para saber mais: Skoob

Sinopse: "Não sou nada especial; disso estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns, e vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome em breve será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, isso sempre bastou." Noah Calhoun Assim tem início uma das mais emocionantes e intensas histórias de amor que você lerá na vida... O livro é o retrato de uma relação rara e bela, que resistiu ao teste do tempo e das circunstâncias. Com um encanto que raramente é encontrado na literatura atual, O Diário de uma Paixão de Nicholas Sparks, o consagra como um contador de histórias clássicas, com uma perspectiva excepcional sobre a mais importante e única emoção que nos mantém.


Demorei muito para ler esse livro. Mas muito mesmo. E ainda esperei para assistir o filme com medo de me decepcionar com a adaptação. Como já aconteceu antes. Então quando eu decidi que iria lê-lo eu não conseguia mais parar. Queria saber o que havia acontecido com Noah e Allie. Queria saber se o amor durava, mesmo depois de tanto tempo ter se passado. Sem dúvida nenhuma Noah é o tipo de cara por que todas nós desenvolvemos um amor platônico. E ele passa a ser um referencial do “príncipe encantado” ou do “cara ideal”.

Apesar de ficarem separados por 14 anos, sem contar as inúmeras dificuldades que enfrentaram durante o relacionamento, apesar da idade do casal e até da doença de Allie, o que prevaleceu foi o amor – de sua forma mais pura e simples – que eu acredito que deva ser. O amor deles era tão forte que até mesmo a doença de Alzheimer de Allie não foi capaz de separá-los, pelo contrário, isso acabou perpetuando o amor da vida inteira.

Durante a leitura o amor e devoção de Noah era algo palpável. A cada carta escrita transbordava admiração e paixão. E o modo que o autor conduziu a leitura como um maestro só nos deixa cada vez mais derretidas e torcendo que algo semelhante aconteça conosco na vida real. O amor deles não diminuía, pelo contrário, aumentava a cada novo toque, sensação e o primeiro beijo depois de anos sem se verem.

Todas as pessoas deveriam ler esse livro pelo menos uma vez na vida para relembrarem os valores perdidos nos dias de hoje. Veriam um amor verdadeiro e não o amor como algo descartável. O amor descrito no livro é raro de se encontrar hoje em dia. 

Deixe um comentário

• Bem vindos!
• Antes de comentar, leia a postagem.
• Estou aberta a críticas, elogios e sugestões. Porém, use o bom senso.
• Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu retribua a visita.
• Volte sempre!