Título: Depois daquela Viagem
Título Original: -x-
Autor: Valeria Piassa Polizzi
Editora: Ática
Ano: 2003
Páginas: 290
Para saber mais: Skoob

Sinopse: No tom coloquial próprio dos jovens, Valéria Polizzi relata com bom humor e descontração as farras com a turma de amigos, a dúvida entre "ficar" ou namorar, o despertar da sexualidade, a angústia diante do vestibular e muitas coisas que atormentam qualquer adolescente. Tudo isso seria perfeitamente natural se não fosse por um pequeno detalhe que iria fazer uma enorme diferença: Valéria contraiu AIDS aos 16 anos. A autora mostra como, de repente, por causa de quatro letrinhas, sua vida passou por uma reavaliação radical. Ela expõe, sem meias palavras, como a doença mexeu com sua cabeça e com os seus sentimentos, ficando claro a sua resolução de preservar sua condição de ser humano a qualquer custo.




Gostamos de livros antigos e polêmicos, sim! Gente! Esse livro causou o maior caos no início dos anos 2000. Afinal, é um livro voltado ao público infanto-juvenil que fala sobre AIDS. Lembro que quando chegou na biblioteca da escola, eu estava no oitavo ano (antiga sétima série) e que a bibliotecária só deixava o pessoal do Ensino Médio lê-lo.

Nesse livro conhecemos a história de Valeria Piassa Polizzi, é uma autobiografia de como em uma viagem de navio, ela acabou contraindo AIDS, isso tudo aos 16 anos! A polêmica não era tanto assim pela doença, ok... Era sim, porque quando esse livro foi lançado, esse tipo de assunto era muito TABU e pouco falado, principalmente para os jovens.

Ela conta todo o drama que passou, desde como contraiu a doença, como foi descoberta e como era conviver com isso. Como as pessoas a viam, como ela mesma se via. É uma história de superação na vida real. Valeria apesar de narrar momentos de desespero, também narra muitos momentos de felicidade e mostra a dificuldade das outras pessoas a aceitarem dessa forma.

Foi bem interessante fazer a releitura desse livro anos depois!

Deixe um comentário

• Bem vindos!
• Antes de comentar, leia a postagem.
• Estou aberta a críticas, elogios e sugestões. Porém, use o bom senso.
• Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu retribua a visita.
• Volte sempre!