Olá pessoas, como é que está do lado daí? Falei que ia tentar pegar leve esse ano, mas fiquei refletindo sobre as minhas leituras do ano passado e talvez eu precise de coisas novas.

Não sei vocês, mas eu sou muito fechada quando se trata de conhecer autores novos – aqueles que todo mundo leu, menos eu – e por isso acabo sendo a última a me render.

A ideia é ler coisas diferentes do que eu normalmente leria. E olhando meus cadernos antigos do blog, achei o desafio “Volta ao Mundo em 12 Livros” que consiste em nos aproximar da diversidade literária mundial, coisa que eu normalmente, não faço.

A intenção do projeto é estimular a leitura de estilos diferentes e/ou fora da minha zona de conforto, além de me abrir para a escrita de autores de várias nacionalidades da literatura mundial.

Vou colocar uma lista de autores e seus países de origem, mas não o nome do livro. Afinal, não vai importar o título, se eu quero conhecer a escrita de cada autor, não é mesmo? Lembrando que ele é um projeto e não um desafio de leitura.

Austrália: Markus Suzak
Japão: Kenzaburo Oe
Rússia: Vladimir Nabokov
Escócia: Arthur Conan Doyle
Inglaterra: Agatha Christie
Itália: Umberto Eco
França: Victor Hugo
Espanha: Carlos Ruiz Zafón
Estados Unidos: Stephen King
Colômbia: Gabriel Garcia Márquez
Brasil: ainda não decidi.

Você pode participar comigo, caso tenha interesse. Basta me marcar na publicação e/ou me avisar que está participando. Toda companhia é bem-vinda. Lembrando novamente que é um projeto e não um desafio literário.



Sejam bem-vindos de volta!

Final e início de ano é sempre um momento de reflexão, não é mesmo? Então parei para relembrar tudo o que já passei desde que resolvi criar o blog e fazer uma retrospectiva dos acontecimentos.

Esse espaço, definitivamente é a minha forma de provar para mim mesma que: eu não desisto tão fácil das coisas que eu quero.

2012

No dia 17/12/12, nascia oficialmente o blog “Estante da Rob” com todas as redes sociais (Twitter/Facebook/Instagram) com o usuário de @estantedarob. Todos funcionando até os dias atuais, mesmo que de forma bastante espontânea.

2013

Eu nunca me preocupei com números, sempre com o meu bem estar. Afinal, eu havia criado esse espaço para poder falar sobre os livros que eu lia e que ninguém – aparentemente – compartilhava comigo. Eu tinha gostos peculiares e não muito objetivos, nessa época o importante era ler e resenhar livros sem dar uma importância real para ele. Eu tinha criado esse espaço para registrar as leituras e me lembrar delas no futuro.

2014

As coisas começaram a ficar mais sérias e começaram a aparecer de fato meus primeiros frutos/leitores. O blog começou a crescer e chegou aos seus 500 seguidores! Um recorde para quem já possuía blogs desde 2005. As pessoas começaram a me indicar livros para saberem de fato a minha opinião sobre eles. Nesse ano fiz muitos amigos literários, que mantenho contato até hoje.

2015

Foi o melhor ano do blog, definitivamente. Não perdia um evento na cidade de Campinas e até passei a fazer parte dos bastidores, rs. Além de manter um cronograma funcional, onde todos os dias saia uma postagem diferente e eu tinha tempo e vontade de passar nos blogs dos amigos e ainda conhecer blogs novos. Os frutos do trabalho foram colhidos aqui: nesse ano consegui minhas primeiras parcerias com editoras grandes: Novo Conceito, Gente, Única, Gaivota, Biruta, entre outras. Foi o ano que eu mais li, desde a criação do blog.

2016

Aqui começou o caos. No início do ano, fui diagnosticada com uma pré-depressão (que se eu não tomasse cuidado, poderia ficar mais sério e de fato desenvolver uma depressão). Eu já fazia terapia uma vez na semana, mas por conta de outros assuntos mais pessoais, acabei me afastando do mundo literário. O que acabou me rendendo uma ressaca literária de no mínimo 6 meses. Eu não conseguia alimentar o blog da forma que eu gostaria, por causa de todos os problemas que estava passando. Comecei a namorar nesse ano também, o que foi uma novidade na minha vida. Então, o blog acabou ficando esquecido.

2017

A minha pré-depressão se tornou uma depressão de fato. Mas não foi por falta de cuidado. Ela estava ali o tempo todo e por mais que eu tentasse, não conseguia sair. Foram tempos bons, porém bem complicados. O que agravou seriamente quando meu namoro chegou ao fim. Mais um ano em que o blog permaneceu fechado, com poucas tentativas de mantê-lo. Cheguei a pensar seriamente em deletar de vez esse espaço.

2018

A depressão seguia comigo, a terapia era mais intensa e me deixava exausta. Respirar era doloroso, mas mesmo assim, acabei me apegando aos livros e li 43. Estava medicada, tomando remédios tarja preta, para me ajudar a melhorar. As coisas começaram a ficar diferentes entre julho e agosto desse ano.

2019

Cá estamos nós. Tentando mais uma vez, rs. Claro que aqui foi o resumo do resumo do que eu passei ao longo desses 6 anos. Mas o fato de ainda manter esse cantinho sendo meu, me mostra o quão forte eu sou. E só prova que apesar de todas as dificuldades que passei, continuo amando o universo dos livros que por muitas vezes me salvou de mim mesma.

Não quero promessas vazias, cansei de fazer resoluções de ano novo também. Simplesmente, joguei para o universo e vamos ver o que será, não é mesmo? Não quero metas impossíveis de cumprir, mas quero um direcionamento bacana para as leituras.

Então, vocês verão alguns desafios literários perdidos por aqui. Mas, vai dar tudo certo no final. O importante é ler com mais qualidade do que focar na quantidade.

Obrigada por estar aqui.

Até logo.


Gosto muito de participar de leituras coletivas, porque é um jeito de interagir, fazer amizades e claro, ler um bom livro (ou vários, dependendo do grupo). Mas nunca tinha de fato criado um grupo de leituras coletiva, mas tudo na vida tem uma primeira vez, né?

Sempre tive receio de começar a leitura de “It a Coisa” primeiro pelo meu medo de palhaços e segundo, intimidada pelo calhamaço que esse livro é, né meus amores! Mas chegou a hora! Vai ter leitura coletiva de It a Coisa sim e se quiser participar serão todos bem-vindos!


Título: Sereia
Título Original: Burned
Autor: Trícia Rayburn
Editora: Verus
Ano: 2011
Páginas: 306
Para saber mais: Skoob

Sinopse: Vanessa Sands, de 17 anos, tem medo de tudo – do escuro, de altura, do mar –, mas sua destemida irmã mais velha, Justine, está sempre por perto para guiá-la a cada desafio. Até que Justine vai mergulhar num precipício uma noite, perto da casa de veraneio da família em Winter Harbor, e seu corpo sem vida aparece na praia no dia seguinte. Os pais de Vanessa tentam superar a tragédia retornando à vida cotidiana em Boston, mas ela sente que a morte da irmã não foi acidental. Depois de descobrir que Justine estava escondendo diversos segredos, Vanessa volta para Winter Harbor, esperando que Caleb, o namorado de sua irmã, possa esclarecer algumas coisas, mas o garoto está desaparecido. Logo, não é apenas Vanessa que está com medo. Winter Harbor inteira fica em alvoroço quando outro corpo aparece na praia, e o pânico se instala à medida que a pequena cidade se torna palco de uma série de acidentes fatais relacionados com a água, em que as vítimas são encontradas sorrindo horrivelmente de orelha a orelha. Vanessa e Simon, irmão mais velho de Caleb, unem forças para investigar os estranhos acontecimentos e, no caminho, a amizade de infância se transforma em algo mais. Conforme eles vão encontrando ligações entre a morte de Justine e a súbita erupção de afogamentos assustadores na cidade, Vanessa descobre um segredo que ameaça seu romance com Simon – e que vai mudar sua vida para sempre.